Temporais

Tal como um barco sob tormentas, hoje passei por um destes temporais do cotidiano, fiquei muito triste com a situação, fiquei triste com a minha reação, cheguei ao absurdo de ficar decepcionado com os conceitos que aprendi junto a doutrina espirita, enfim, tudo foi meio turbulento.

Sem me ater a detalhes, quando dei por mim eu estava as raias de uma desavença frente a um irmão que estava totalmente desorientado, com um perfil violento, agressivo, com ameaças, chegou até o meu local de trabalho dentro de um hospital, não dei conta de me posicionar e quando dei por mim la estava eu todo encolerizado, entrei em sintonia com ele, a ponto de estar pronto até para uma agressão física, quando consegui contornar a situação, sai do local decepcionado com o mundo, comigo, até com as minha convicções concernente de cunho doutrinário, não consegui concatenar as ideias, sai querendo fazer preces e nem isto conseguia, cheguei em casa, fui fazer uma reflexão, no fundo queria colo, queria entender tudo aquilo e os porquês, como doeu toda aquela situação !!!!!

Foi quando o alto atendeu minhas súplicas e me enviou estas explicações luminosas, a certeza de que tudo veio do alto foi o conteúdo e forma da explicações, o que jamais poderia vir deste pobre naufrago atormentado querendo respostas , por achar que seria útil a outros náufragos companheiros de jornada é que tomei a decisão de compartilhar estes fragmentos luminosos com todos os amigos do rede amigo espirita.

Abraços fraternais.

Emilio.

“Quando pensares que vais soçobrar frente ao grande temporal que de uma hora para outra pode  abater sobre vossas vidas, pense que em um piscar de olhos o ódio poderá chegar pelas janelas principais de vossa alma, os vossos olhos e vossos ouvidos.

 A alma  que se encontra em cárcere temporário neste corpo de uma hora para outra poderá deparar os  olhos e os ouvidos frente a  irmãozinhos que ainda estão chumbado pelos variados vícios da alma, e assim sentes ferido, expõe uma grande chaga denominada mágoa e neste momento qual ave ferida poderás cair em vôo cego rumo ao solo, este solo seria a o nosso amor próprio cimentado pela vaidade e o orgulho.

Nesta hora parece que todos ensinamentos que vieram do alto pelos vossos mentores de luz caem por terra e num átimo de tempo cairás  nas garras de um ódio desraigado e doentio.

De que adianta saber de cor a letra da mais bela musica, saber as mais belas partituras da vida? Se você não juntar as duas partes de forma harmônica elas nunca chegarão a ser uma melodia, assim meu irmão são os ensinamentos sobre a vida, o amor e a compreensão , se você não junta-los, como poderá exercer a caridade e a fraternidade entre os homens? Não critiques os ensinamentos, não credite o fracasso aos vossos mestres, não imputes duvidas a doutrina do cristo, aqui és o neófito da grande poesia do amor e ainda não chegaste a condição dos menestréis que por aqui perambularam levando aos quatros cantos  a poesia da  boa nova do evangelho.

Na condição de neófito das boas aventuranças, caminhe, aceite o açoite amargo das ofensa daqueles que ainda estão sob a noite escura da maldade e da incompreensão, se tiveste dificuldade da convivência afetiva, não importa, caminhe, perdoe de coração.

Há duas esquinas atrás  nas ruas de suas existências você talvez tenha atuado exatamente desta maneira como foste tratado neste momento, a distancia que julgas ter deste seu algoz de agora talvez não seja tão grande quanto imaginas, amanhã procure o seu desafeto, olhe com  outros olhos, aceite as diferenças, e ao deitar se puder faça uma prece por ele, e esqueça as pechas de pensamentos desencontrados, desnecessários e obscuros que tiveste hoje, tudo é ensinamento, ai na terra é a grande escola do homem, para que siga firme rumo a sua redenção.

Jesus esta a cuidar da nossa nau meu filho, teu barco não há de soçobrar, as vezes ficarás a deriva como agora, pegue firme o leme da fé lá na frente te espera um porto seguro, quem sabe um dia, ainda hás te sentir o abraço forte e caloroso do mestre das oliveiras……tudo a seu tempo” ……!!!! _

Um abraço fraterno.

 

 redeamigoespirita

Esta entrada foi publicada em Artigos, Espiritismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *