Amnésia espiritual e seus despertamentos . . .

                 ” AMNÉSIA ESPIRITUAL… E SEUS DESPERTAMENTOS ….”

Não são poucos os Espíritos que desencarnam e reencarnam,  sem darem-se conta de um ou do outro fenômeno, vitimados   por doentia amnésia sobre os acontecimentos.

Multidões vagam nas Esferas Espirituais Inferiores, sem conhecimento de si mesmos, sem recordações dos afetos ou dos adversários, desmemoriados, sofrendo superlativas aflições.

A grave questão sobre o despertar dos Espíritos recém desencarnados, e a consequente recordação da experiência concluída, merecem valiosas considerações.

Pensam muitas pessoas desinformadas, e também alguns adeptos das fileiras espíritas, que o FENÔMENO DA MORTE,que despe o ser de seu invólucro material, igualmente concede-lhe de imediato lucidez e consequentemente conhecimento da sua situação na erraticidade.

De início seja dito, que não existem duas desencarnações iguais, perfeito também não ocorrem dois despertamentos idênticos.

Cada Espírito é a soma das experiências vivenciadas, com as suas tribulações e conquistas que facultam ou não, o discernimento próprio da ocorrência após a morte.

Conforme o tipo de desencarnação, violenta, por acidente, por distúrbios orgânicos, lenta em razão de enfermidades dilaceradoras  e virulentas, suicídio de vários graus, largas enfermidades e a correspondente conduta durante a mesma, parecendo-nos idênticas, as situações psicológicas que enfrentamos antes de uma cirurgia  em nós. quando sabemos da gravidade, assim  caracteriza-se a conscientização no após túmulo.

Aqueles que se compraziam no sensualismo, na avareza, no despotismo, na crueldade, permanecem vinculados aos despojos, tentando reanimá-los e pelo não conseguir, ou enlouquecem, ou permanecem por longo período de sofrimento.

Outros tantos que superam os limites, vivendo testemunhos honrosos e provações lenificadoras, afeiçoados ao dever ao bem e a  caridade, abandonam o casulo com alegria, e sem saudades, entrando nos espaços atraídos para regiões felizes a que fazem jus.

Muitos que viveram no fragor das lutas, confiantes e trabalhadores, são recolhidos, carinhosamente por afetos que os precederam, que os conduzem a pousos de refazimentos e orientações, despertando-os suavemente sem choque traumatizantes.

Cada grupo conforme os hábitos cultivados, permanecem vinculado às paixões terrenas ou atraídos pela nova situação, de forma a se adaptar com equilíbrio ao novo estágio, o verdadeiro da vida.

Da mesma forma, quantos se transformaram em campo mental infestado por obsessões, logo se lhes ocorre a desencarnação e são assaltados pelos campos vibratórios de seus algozes, que os arrastam para lugares aflitivos, que  se prolongam até a recomposição  estrutural ou quando neles, luz e misericórdia do amor.

COMPREENSIVELMENTE O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA, DEPENDE DAS

               PRÓPRIAS CONDIÇÕES DE HARMONIA, OU DE EQUILÍBRIO PESSOAL….

 Nos Espíritos saudáveis a perturbação é rápida, embora permaneça breve amnésia, sobre a recente existência concluída, que se vai diluindo até que as lembranças das recordações, equipe-os de claridade mental e conhecimento.

A medida que assume a realidade espiritual, painéis ricos de lembranças felizes tomam corpo, facultando melhor compreender os fatos próximos passados, tornando-se lógicos.

Igualmente surgem as recordações sombrias carregadas de culpa, caso não hajam sido reparadas aqueles delitos, provocando tristeza e desejo de recomeços para superá-los.

Traçam-se nesses momentos, planos para futuros mergulhos no corpo, em tarefas de ressarcimento e socorro, aqueles que lhes padeceram a conduta inconsequente.

Ao mesmo tempo, alegria imensa os invade, ao compreenderem a justeza das soberanas leis, que sempre conduzem para  o bem, embora a diversidade de caminhos, questões e situações que pareciam de suma importância durante o período carnal, agora despidos dos limites orgânicos, compreendem-nos melhor e até sorriem da atitude ingênua, com que se conduziram fazem recordar-se de quando adultos, consideravam os comportamentos infantis, que se apresentavam naquele período, de sumo valor.

NÃO SÃO POUCOS OS ESPÍRITOS QUE DESENCARNAM E REENCARNAM….

Sem darem-se conta de um ou de outro fenômeno, vitimados por doentia amnésia sobre os acontecimentos.

Multidões perambulam nas esferas espirituais inferiores, sem conhecimento de si mesmos, sem recordações dos afetos ou dos adversários, desmemoriados sofrendo superlativas aflições.

A Amnésia Espiritual é capítulo da imortalidade, que permanece desafiador, oferecendo advertências aos homens e mulheres, para que se limpem das grosseiras fixações, que são cultivadas nos campos das sensações perturbadoras, que sempre prosseguem além do corpo, em tormentosas necessidades, que anulam outros tipos de vivências, mergulhando-as em esquecimentos afligentes.

Cabe ao ser lúcido que empreende a tarefa de auto iluminação, reflexionar de quando em quando, a respeito dos próprios cliches mentais.

Portanto sabemos que:

A MORTE É SOMENTE TRANSIÇÃO VEICULAR, QUE CONDUZ O VIAJANTE DE

               UMA PARA OUTRA FAIXA VIBRATÓRIA.

Onde é também facultado a identificação da realidade espiritual, bem como dos amigos que o aguardam além das fronteiras, do mundo físico, para o conduzirem em júbilo de volta ao grande lar eterno.

Vibrações de Paz e Harmonia em seu coração. Do irmão Jesus Carlos.   Uchôa, sp.

redeamigoespirita

Esta entrada foi publicada em Artigos, Espiritismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *