Saúde e Espiritualidade

SAÚDE E ESPIRITUALIDADE

Medicina, Espiritualidade e Espiritismo

Na última sexta-feira (06/10/17), o Globo Repórter da Rede Globo apresentou matéria extensa com reportagens tratando do tema “Aparecida”, antecedendo a comemoração do dia da Padroeira do Brasil no próximo dia 12. Registra que as romarias a Aparecida se iniciaram a partir do encontro e culto da estátua de Maria recolhida do leito do Rio Paraíba do Sul por três pescadores em duas lançadas de rede, aparecendo inicialmente o corpo e posteriormente a cabeça da imagem, no ano de 1717, portanto 300 anos atrás.

Com a crescente procura, hoje cerca de 12 milhões de pessoas ao ano acorrem ao Santuário de Aparecida, o maior templo católico do Brasil e também o maior do mundo dedicado à mãe de Jesus. A busca à Basílica motivada pela fé contempla pedidos ou agradecimentos dos romeiros centrados em “Nossa Senhora Aparecida”.

Nas matérias da Globo foram ouvidos fiéis que relataram curas recebidas e especialistas que enxergam na fé e nas práticas espiritualistas uma alternativa complementar ao tratamento médico de pacientes.

O médico psiquiatra Frederico Leão, da USP- Universidade de São Paulo, ouvido pela reportagem, coordenador do Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade- ProSER, hoje uma disciplina na USP, perguntado se acredita que a fé pode curar respondeu: “Eu tenho visto muitas evidências a esse respeito. “Eu acho que é uma força realmente que tem poder de influenciar no equilíbrio, na existência de doença e saúde, porque o conceito de saúde não é mais aquele só de ausência de doença, você tem a questão do bem estar físico, psíquico, social e isso já inclui a questão da espiritualidade”.

A UNIFESP- Universidade Federal de São Paulo, igualmente visitada pela reportagem, tem um núcleo que estuda os efeitos da fé no tratamento médico, inclusive utilizando plantas medicinais.O núcleo realiza pesquisa, atendimentos e treina estudantes de medicina. O entrevistado Dr. Acary Souza Bulle Oliveira, coordenador do núcleo, fala com entusiasmo sobre a possibilidade dos futuros médicos muito aprenderem com a espiritualidade dos pacientes: “…muitos se resignificam e muitos continuam nos mostrando caminhos, alternativas, formas. Ai você vai ver o que faz essa pessoa diferente porque a parte física dela esta completamente comprometida. Ai vem a expansão do ser e essa expansão está ligada nas crenças, na religiosidade e na espiritualidade…”

Emocionante foi a entrevista com a jovem Bianca que passou por dois tratamentos de câncer no hospital de Barretos. Seus depoimentos, o do pai, do diretor do hospital e da médica que a atendeu, atestam que muito mais que um tratamento de excelência envolvendo medicamentos e instalações, o amor e a fé são importantes no processo de recuperação.

Assista acessando: http://g1.globo.com/globo-reporter/

*************************

Dias atrás um companheiro que colabora com o boletim “Noticias do Movimento Espírita” nos indagou se estávamos nos apercebendo da grande quantidade, e cada vez mais crescente, de eventos que envolvem “Medicina e Espiritualidade” não só no âmbito do movimento espírita mas, também, aqueles que são ministrados em universidades e ambientes não espíritas. As matérias do Globo Repórter acima referenciadas comprovam isso. Quem quiser acessar alguns dias das publicações no Blog do Noticias para aferir essa assertiva pode clicar em :

https://www.blogger.com/blogger.g…

Temos de reconhecer, por dever de justiça, os méritos indiscutíveis da saudosa médica Marlene Nobre que, fundando as AME’s Associações Médico Espíritas por todo o Brasil e também no exterior, desencadeou de forma rápida e surpreendente encontros de Medicina, Espiritualidade e Espiritismo com participação de especialistas espíritas e não espíritas. Não por acaso se tornou presidente da Associação Médico Espírita do Brasil e também da Internacional. Essa aproximação do Espiritismo com o meio universitário, expandindo a doutrina para fora das quatro paredes do Centro Espírita, sempre foi uma expectativa que, felizmente, se concretiza de forma exponencial. Nossos parabéns para Dra. Marlene e médicos que prosseguem no esplendido e reconhecido trabalho.

Quem participou dos Mednesp’s da AME-Brasil sabe da grandiosidade desses eventos que discutem temas importantes da medicina à luz do Espiritismo com participação de público e especialistas espíritas e não espíritas que atestam a excelência da iniciativa. A partir desses eventos ocorre a expansão para os meios universitários da visão espírita em relação às ciências que acabam por influenciar a sociedade, meios de comunicação, etc, numa verdadeira osmose a nivel internacional.

É uma grande contribuição do Espiritismo codificado por Allan Kardec que, inequivocamente, vem comprovando a grandiosidade do seu tríplice aspecto: Cientifico, Filosófico e Religioso.

DE: http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/OUTUBRO/09-10-2017.htm

Esta entrada foi publicada em A Família, Artigos, Ciência, Espiritismo, Transição. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *