Os sofrimentos dos animais

Por que Deus deixa os animais sofrerem tanto nas mãos dos humanos?

– Publicado por Amigo Espírita em 6 dezembro 2014 em Tirando Dúvidas

E-mail com pergunta da internauta Lilian Rose Arizza 

Boa Noite!!   Tento entender porque Deus em sua infinita bondade, deixa os animais sofrerem tanto nas mãos de seres tão desprezíveis como os Humanos.

Dizem que quando sofremos é resgate de vidas passadas e os animais, pelo que sei os animais evoluirão para seres humanos, não é um ser humano que foi ruim e virou animal.

Essa duvida esta me matando????? Obrigada no aguardo!!!!

Resposta:

Olá amiga!

Como está na doutrina espírita:

               A Gênese – Allan Kardec – “Todas as almas têm a mesma origem e são destinadas ao mesmo fim. A todos o Supremo Senhor proporciona os mesmos meios de progresso, a mesma luz, o mesmo amor.”

A Gênese – Allan Kardec – “A alma dos animais segue uma lei progressiva como a alma humana; e que o Princípio Inteligente de que são dotados (…) finalmente estes passarão um dia do reino animal para o reino hominal.”

Revista Espírita – Março de 1860 – “Pode (um animal) aperfeiçoar-se a ponto de se tornar um Espírito Humano? – Ele pode, mas depois de passar por muitas existências animais, seja no nosso planeta terrestre, seja em outros.”

Assim; A evolução se dá do “Átomo ao Arcanjo” assim a alma passa por uma evolução constante, cada vez galgando um degrau mais elevado. Tudo depende do aprendizado e chegará uma hora que os animais adentrarão no reino hominal, assim como o homem evoluindo se tornará um dia um arcanjo.

Você ainda pergunta; Por que Deus em sua infinita bondade, deixa os animais sofrer tanto nas mãos de seres tão desprezíveis como os ( Humanos )….

Ainda encontramos a resposta na doutrina:

Léon Denis – “Todos os seres têm de passar pelo sofrimento. Sua ação é benfazeja…,… O sofrimento é, de modo geral, como agente de desenvolvimento, condição de progresso.”

“A Espiritualidade dos Animais” – Marcel Benedeti – “À medida que os Espíritos na condição animal, por exemplo, expandem sua consciência pela dor, expandem também sua condição de desenvolver sentimentos relacionados ao amor ao próximo, tornando –os aptos a entrar em outra faixa evolutiva: a humanidade.”

 Emanuel – Chico Xavier – “Nem sempre o sofrimento está atrelado ao resgate do passado, mas toda a vivencia atrelada ao sofrimento leva ao aprendizado.”

Assim, meu amigo, os animais ficam doentes e passam por sofrimentos, não para compensar ou resgatar seus erros, pois seu livre arbítrio é muito restrito, mas sofrem para que sua consciência se expanda e alcancem maior conhecimento. Eles muitas vezes ficam doentes para o aprendizado próprio ou da família. Mas como está na Biblia: “E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!”
Lucas 17:1-2.

Nesse sentido ainda recordamos a doutrina espirita:

“Nossos benfeitores espirituais nos esclarecem que é preciso que todos consideremos que os animais diversos, a nós rodearem a existência de seres humanos em evolução no planeta Terra, são nossos irmãos menores, desenvolvendo em si mesmo o próprio princípio inteligente.(…) Eles, os animais aspiram ser, num futuro distante, homens e mulheres inteligentes e livres. Assim sendo, nós podemos nos considerar como irmãos mais velhos e o mais experimentado dos animais. (…) Tudo isso se resume em graves responsabilidades para os seres humanos; a angústia, o medo e o ódio que provocamos nos animais lhe altera o equilíbrio natural de seus princípios espirituais, determinando ajustamentos em posteriores existências (…) A responsabilidade maior recairá sempre nos desvios de nós mesmos, que não soubemos guiar os animais no caminho do Amor e do Progresso, seguindo a Verdade de Deus” – Chico Xavier – Mandato de Amor.

 

Espero ter ajudado a esclarece-lo!

Abraços Ricardo

Médico Veterinário: Ricardo Luiz Capuano Formado pela USP no ano de 2000 Responsável pela Clinica Veterinária Santo Estevão.

Esta entrada foi publicada em Artigos, Espiritismo, Transição. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *