KARDEC – o francês mais conhecido no Brasil

KARDEC – o francês mais conhecido no Brasil

Antonio Cesar Perri de Carvalho – Em 2 de outubro de 2017

Resultado de imagem para IMAGENS DE KARDEC

A 3 de outubro de 1804 nascia na França aquele que viria a ser mundialmente conhecido como Allan Kardec.

Quando criança e jovem teve educação primorosa junto com o professor Pestalozzi. Fundou escolas e dedicou-se à educação em Paris. Ao conhecer fenômenos mediúnicos que ocorriam na capital francesa, passou a estudá-los e com base nos relatos das experimentações e nas dissertações espirituais, lançou “O Livro dos Espíritos”, em 18 de abril de 1857, agora completando 160 anos de publicação. Este foi o livro inicial e que assinala o nascimento do Espiritismo. Seguiram-se vários outros livros, como “O Livro dos Médiuns”, “O Evangelho segundo o Espiritismo”, “O Céu e o Inferno”, “A Gênese”, e outras obras.

Allan Kardec criou a “Revista Espírita”, fundou em Paris a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e fez diversas viagens para o intercâmbio com os pioneiros dirigentes espíritas e primeiros grupos espíritas da França. Assim, foi o Codificador da Doutrina Espírita e iniciador do primeiro centro espírita e do movimento espírita.

A obra inaugural do Espiritismo rapidamente produziu repercussão marcante com resenhas nos folhetins parisienses e muitas manifestações. O Abade Leçanu anotou: “Observando-se as máximas morais contidas em “O Livro dos Espíritos” tem se tudo o que é necessário para tornar santo o homem na Terra”. Fato notável foi o depoimento recebido pelo autor do livro, Allan Kardec: “Esta obra salvou-me a vida. Leia-a com atenção e tenha bom proveito. A. Laurent.” E também com uma segunda observação: “Salvou-me também. Deus abençoe as almas que cooperaram em sua publicação. Joseph Perrier.”

Os livros de Allan Kardec, no seu conjunto chamadas as “Obras Básicas do Espiritismo”, orientam os centros espíritas nas suas práticas e fundamentam o estudo sobre o Espiritismo. Daí a oportunidade de uma campanha intitulada “Comece pelo Começo”, referindo-se que os interessados em conhecer o Espiritismo devem começar pela leitura e estudo das obras de Kardec.

Essa orientação foi válida e sempre adotada pelo famoso médium Chico Xavier.  Logo após iniciar seu trabalho mediúnico, o então jovem Chico Xavier teve a visão de seu orientador espiritual Emmanuel e estabeleceu-se um diálogo entre ambos. Na oportunidade esse espírito recomendou disciplina ao jovem médium e explicitou ainda: “Se um dia eu disser alguma coisa que contrarie a Jesus e a Kardec, abandone-me e fique com Jesus e Kardec.” Essa fidelidade a Allan Kardec sempre se firmou em todas ações e nos livros produzidos pelo médium Chico Xavier.

Ao ensejo da data natalícia de Allan Kardec, torna-se interessante o registro que ele é o francês, considerado “o mais conhecido no Brasil” e seus livros, publicados por várias editoras brasileiras, superam em quantidade os livros de outros autores franceses. O seu nome atualmente designa centenas de logradouros públicos em nosso país. Em vários legislativos estaduais e municipais ocorrem homenagens ou sessões solenes alusivas a Kardec e em diversos Estados e municípios há leis que definem como o “dia dos espíritas” por ocasião da sua data de nascimento ou da data de publicação do livro pioneiro “O Livro dos Espíritos”.

(Ex-presidente da USE-SP e da Federação Espírita Brasileira).

Esta entrada foi publicada em Artigos, Ciência, Espiritismo, Transição. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *