Conectando-se com a sua verdade

Jael Coaracy

A evolução tecnológica é promovida a partir dos princípios que regem as leis  da matéria. Da mesma forma, para tornar possível o projeto de construção da  própria vida, é fundamental considerar as leis espirituais que determinam as  experiências vividas por cada um.

Colocar-se em harmonia com esses princípios é a única maneira de compreender  a dinâmica que dá forma ao pensamento e possibilita a criação do belo e do  terrível, de acordo com o livre arbítrio.

O universo é um espelho e cada pessoa vê nele refletido o resultado das  próprias criações. Aquilo em que se acredita acaba por tornar-se realidade. Para  o bem ou para o mal, nossas crenças determinam o que vivemos.

Não há como escapar da colheita dos próprios atos e a única forma de  transformar o que não está funcionando é transformando a si próprio(a).

Quem acredita que não consegue encontrar um(a) parceiro(a) com quem viver uma  relação amorosa, não o(a) encontrará. Assim como, acreditar que os homens não  são confiáveis, ou que as mulheres só pensam nos interesses matérias, fará com  que se atraia homens e mulheres que confirmarão essas profecias  auto-realizadoras.

As crenças têm influência determinante no pensamento, nas emoções e atitudes  de cada um.

Muita gente recebe uma educação repleta de crenças negativas. Ou as formam a  partir de experiências vividas. Os meios de comunicação e a opinião das pessoas  com quem se convivem também determinam o que você passa a acreditar sobre você  mesmo(a) e sobre a vida.

Ao reconhecer as suas crenças limitantes, você adquire a senha para  transformá-las e fazer com que trabalhem a seu favor. A chave para isso é entrar  em contato com o seu interior e buscar o auto-conhecimento.

A maior parte dos conflitos e dificuldades são provocadas pela pessoa que os  experimenta, mesmo que não tenha consciência disso. Isso se aplica a todas as  áreas da vida.

Quando alguém se dispõe, por exemplo, a fazer uma dieta, mas não acredita que  terá força de vontade, não conseguirá emagrecer.

A história está repleta de exemplos de pessoas que superaram limitações de  toda espécie e alcançaram os seus objetivos, simplesmente porque acreditaram.

Nos relacionamentos amorosos, cada um encontra aquilo que considera possível.

Quem acredita que será traído(a) acaba provocando a traição no outro. Os que  crêem ser possível viver em harmonia e alimentar o amor, constroem  relacionamentos amorosos gratificantes.

Acreditar em algo faz com que se movimente os recursos necessários para a sua  realização.

Faça uma avaliação das suas crenças e as escreva. Depois, verifique se elas  o(a) apóiam na direção dos seus objetivos ou se representam bloqueios para a sua  realização.

Em seguida, escreva a crença oposta à que deseja mudar. Transformando-a numa  crença positiva, fortalecedora, você realiza um trabalho de conscientização das  causas que produzem os resultados que vem obtendo na sua vida.

Ao escrever, por exemplo: “Os relacionamentos não dão certo para mim e sempre  acabam em sofrimento”, experimente substituí-la por: “Eu sou capaz de  experimentar relacionamentos amorosos que trazem felicidade na minha vida”.  Assim por diante.

Esse é o início de um caminho para a autotransformação, que só se torna  possível a partir do trabalho do auto-conhecimento.

Olhe para dentro de si com honestidade e com amor. Em vez de se julgar,  lamentar, ou entrar no papel da vítima, mude o jogo. Você pode fazer com que as  leis espirituais trabalhem a seu favor colocando-se em sintonia com elas.

Descobrirá que já possui, dentro de você, todos os recursos de que necessita.  Tudo o que precisa é voltar a sua consciência para isso e desenvolver a  percepção. Assim, poderá adquirir a habilidade para acessar esses recursos  internos.

Lembre-se de manter o coração agradecido pela oportunidade de escolher as  sementes que deseja plantar para colher a realização dos seus desejos  verdadeiros.

Viver conectado(a) com a espiritualidade é a única forma de exercer o poder  criativo sobre a própria vida.

(Extraído do site www.espirito.org.com)

Esta entrada foi publicada em Artigos, Espiritismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *