A força da humildade

                                            ” A FORÇA DA HUMILDADE…”

                   A Humildade é virtude sublime, muito esquecida entre os  seres humanos. Bem pouco seguido são os exemplos, que dela se tem dado.

                   Entretanto, sem humildade, podeis ser caridoso com vós – ou com o próximo?

                   Diz-nos Jesus Cristo: ” Que aquele que quiser tornar-se o maior, seja nosso servo.”

Grandiosa demais a Humildade, que passa pela maioria das vezes aos seres humanos, como fraqueza, atrasamento e em alguns casos como ignorância, antes os conceitos da falsa moral.

Tão nobre e maravilhosa que se desconhece a si mesma em algumas  situações, atravessando pelo comportamento sem despertar atenção, e é ai que se mostra a essência verdadeira de seu valor.

A pureza do coração é inseparável da simplicidade e da humildade, exclui toda  ideia do egoísmo e do orgulho.

Resume junto com o amor e a caridade, toda a sua Doutrina pelos ensinamentos que o mestre Jesus Cristo nos mostra, pedindo-nos para que o sigamos.

Ser humilde é cultivar esse amor que nos solicita o Divino Mestre, fazendo dessa tríade do amor, da caridade e da humildade, irmãs inseparáveis que andam de mãos dadas, que mostra que bem poucos conseguem isso fazer, se esquecem de uns de seus maiores ensinamentos, ” FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO”, ” QUE SÓ O AMOR LIBERTA E ESCLARECE”.

Ainda nos momentos do agora, a humildade é muito ignorada, por muitos seres humanos.

Sendo serva fiel do dever e do trabalho, que mostra a necessidade habitual de por em prática, para se chegar de uma maneira segura a perfeição, que tanto se busca.

Também mostra sem sombra de dúvida, ser o melhor caminho para chegar até a Espiritualidade Divina.

Virtude excelente é precioso aroma sutil, característica que vitaliza os que a produzem, tomando sempre várias aparências, conforme as necessidades das circunstâncias em que se manifestam.

Aqui é a Renuncia, cedendo a benefício geral, esquecida de si mesma. Adiante é o perdão a serviço da paz de todos, Além é bondade discreta, produzindo esperanças, Hoje é indulgência para oferecer novas oportunidades e o Amanhã é beneficência caridosa para manter a misericórdia.

É sempre a presença de Cristo, edificando a paz e a felicidade, onde quer que esteja as trevas, necessitando de sua luz maior.

A humildade porém, somente é possível quando inspirada nos ideais, da verdade e da caridade.

Enquanto o homem não se abrasa da certeza da vida superior, a humildade não lhe encontra guarida. Sabendo que a Terra é uma escola de experiências e ensaios da vida para as verdades do mundo, somente lhes vê as oportunidades de progresso, compreendendo a necessidade de aproveitar melhor as horas.

A humildade em geral, representa submissão à vontade de Deus, doação plena e total ás suas mãos, deixando-se conduzir pelas sábias diretrizes, que o universo é governado.

No culto da humildade não tenhas a presunção de resolver, todos os problemas que te chegam.

Preocupa-te em desincumbir-te fielmente dos deveres, que te dizem respeito. Qualquer tarefa por mais insignificante que te pareça, é de alta importância no conjunto geral.

Faz portanto, a tua função no concerto das coisas, consciente de que tua colaboração é preciosa, e deve ser doada.

Não ambiciones as tarefas, que não lhe dizem respeito, aprende a considerar o labor alheio e procure produzir o teu serviço, ciente do significado do  que realizas, adornando de belezas que faz pelo crivo do teu interesse e do teu zelo.

Responderás diante da vida, não pelo que gostaria de ter proporcionado, mas sim pelas oportunidades do seu comportamento apresentado.

Cultiva sempre a humildade, pois ela pela força das fraquezas contrárias, nunca será atingida, a lisonja  não a envaidece, e a zombaria não a humilha.

Será sempre inatingível pelo mal, em qualquer expressão como se apresente.

Procure, olhando o firmamento e fazes um paralelo as estrelas faiscantes, ai você compreenderás melhor, o verdadeiro valor da humildade. Também perceberá que o Divino Mestre Jesus, o  sublime responsável pelo planeta Terra, não desconsiderou a carpintaria singela de José, caminhou inúmeros e imensos trechos, descampados de solos agrestes ao serviço do amor maior.

Conviveu com os mais difíceis caracteres sem melindres, sem falsa superioridade. Tão igual se fez aos infelizes, que o acompanhavam que nem todos, acreditavam que fosse ele  o Messias.

No entanto, ainda ai não usou a presunção de convencer ninguém, fazendo tudo aquilo para que veio e depois retornou sereno, sem abandonar aqueles a quem veio amar.

Percebe você a lição viva e desafiadora, a sua vida é convite para que meditemos e vivamos incorporando a nossa existência, essa pérola sublime de retenção espiritual denominada de: ” HUMILDADE”.

Todos os homens são iguais na balança divina, somente as virtudes os distinguem aos olhos de Deus.

O Amor, a Caridade e a Humildade, sempre serão seus títulos de nobreza.

Será que você já conquistou os três  títulos?

Se não os conquistou ainda?

Qual lhe está faltando conseguir……

Vibrações carinhosas de muita paz em sua vida. Jesus Carlos- ( Uchoa, sp.)

redeamigoespirita

Esta entrada foi publicada em Artigos, Espiritismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *