Carinho dos Pais

CARINHO DOS PAIS BENEFICIA CÉREBRO DAS CRIANÇAS

O cérebro não nasce pron­to. Além da genética, as experiências vivenciadas nos primeiros três anos de vida são determinantes – até mais do que os genes – para moldar o fun­cionamento cerebral diante de situações estressantes, desafiadoras e frustrantes. A informação é da neurocientista Suzana Herculano-Houzel, em matéria publicada em 14 de março no portal IG, sob o título “Carinho dos pais na infância molda o cé­rebro das crianças”, de autoria da jornalis­ta Fernanda Aranda.

Em palestra realizada em São Paulo, Suzana explicou como as doses de afe­to são receitas de sucesso para arquitetar um cérebro sadio no presente e no futu­ro: “Todo e qualquer processo de apren­dizado, sendo criança ou adulto, exige a repetição, por meio da tentativa e do erro. Mas nos primeiros anos de vida, o cére­bro compreende mais rápido como reagir. […] É claro que a genética influencia em nossas habilidades e características. Mas a vivência da criança e os exemplos que ela tem dentro de casa são fundamentais para a criação deste comportamento. […] São várias pesquisas científicas que com­provam o carinho físico, o toque e o con­tato como um moldador cerebral que torna a criança mais hábil e com o sistema de proteção orgânico mais forte. Isso aconte­ce por causa da ocitocina, um hormônio altamente influente na formação cerebral, que é produzido durante a amamentação e liberado também no abraço, no beijo, na massagem. A ocitocina é responsável por fazer com que o cérebro produza a capa­cidade de vínculo e acalma todas as partes cerebrais acionadas em situações estres­santes. O que é uma ótima prevenção da ansiedade e outros transtornos de compor­tamento que, às vezes, só se manifestam na vida adulta. Receber ou não carinho modifica para sempre como o cérebro vai reagir diante do estresse e da frustração. Mas, apesar de ser muito mais marcante na infância, o carinho sempre influencia. Nunca é tarde para começar.”

No livro “Mais Luz” (ed. GEEM), psicografado por Chico Xavier, o Espírito Batuíra dedica um dos capítulos ao “Am­paro à criança”:

“Se nos propomos a edificar o futuro com o Cristo de Deus, é necessário auxi­liar a criança.

Se desejamos solucionar os proble­mas do mundo, de maneira definitiva, é indispensável ajudar a criança.

Se buscamos sustentar a dignidade humana, abolindo a perturbação e imu­nizando o povo contra as calamidades da delinquência, é preciso proteger a criança.

Se anelamos a construção da Era Nova, na qual as criaturas entrelacem as mãos na verdadeira fraternidade, em bases de serviço e sublimação espiritual, é im­prescindível socorrer a criança.

Entretanto, convenhamos que os grandes malfeitores da Terra, os fazedores de guerra e os verdugos das nações, via de regra, foram crianças primorosamente resguardadas contra quaisquer provações na infância.

E, ainda hoje, os jovens transviados habitualmente procedem de climas do­mésticos em que a abastança material não lhes proporcionou ensejo a qualquer disci­plina, pelo conforto excessivo.

Urge, pois, não só amparar a criança, mas educar a criança e induzi-la ao esfor­ço de construção do Mundo Melhor.”

FONTE: BOLETIM DO SEI – SERVIÇO ESPÍRITA DE INFORMAÇÕES – RJ

(Colaboração da amiga Marta)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *