Entrevistas

PARA O MÉDIUM HUMBERTO PAZIAN, UMA PESSOA PROSPERA É FELIZ NO CORPO, NA MENTE E NO ESPÍRITO, IRRADIANDO ESSA FELICIDADE PARA OUTRAS PESSOAS

Por Érika Silveira

Como ser mais próspero na vida? E esta a proposta de Prosperidade em 42 dias, Livro que tem feito grande sucesso inclusive entre o público espírita. Seu autor é o médium Humberto Pazian, dirigente da Fraternidade Francisco de Assis, entidade sediada no bairro de Vila Industrial, zona Leste de São Paulo (SP), além de apresentador de programas espíritas nas rádios Boa Nova e Mundial e autor de vários outros Livros, como meditação: um caminho para a felicidade, O Fim do Mundo, Do Suicídio à Vida e Doação de Órgãos, entre outros.

Nesta entrevista, Pazian fala de sua visão da prosperidade, trazendo melhores esclarecimentos sobre este tema que vem sendo abordado com muita frequência ultimamente.

Corno você descobriu a importância da prosperidade em sua vida?

Humberto Pazian — Eu nasci em uma família muito humilde, de poucos recursos e, como todo jovem, sonhava com um futuro melhor. Então, tive contato com um tipo de leitura de auto-ajuda que me atraiu mui­to. Eu já era espírita, mas não aceitava muito a convivência com o sofrimento. Esse meu interesse começou quando eu tinha cerca de 14 anos de idade, sempre procurei ler, fazer experiências em minha vida. Hoje, a prosperidade é uma coisa da qual não apenas preciso, eu tento vivê-la. Acredito que minha tarefa é fazer com que as pessoas compreendam isso da mesma forma, porque todo mundo pode e tem o direito de ser feliz, foi para isso que fomos criados. Se não estamos felizes no momento, devemos mudar a maneira de agir e pensar a partir de agora.

O livro Prosperidade em 42 dias foi uma forma de colocar em prática essas teorias?

Humberto Pazian – Na verdade, o livro é o resumo de todo o aprendizado adquirido em anos de prática e experimentação, apresentado de forma resumida para que se possa entender o processo. Precisamos parar com a ideia de que não dá para alterar o car­ma, de que viemos para ser pobres, infelizes. Não é nada disso. Há um meio de compreender a vida de maneira mais saudável, entendendo que o amanhã é construído hoje. Acredito que viemos para sermos felizes. Se não somos, é porque fizemos alguma coisa errada, que pode ser consertada a qualquer momento.

Para você, o que é ser um individuo próspero?

Humberto Pazian – E ser uma pessoa que não é feliz apenas para si mesma, mas que transmite a felicidade para as pessoas à sua volta, torna outras pessoas prósperas também, é um exemplo de solidariedade. Ser urna pessoa próspera é ser feliz no corpo, na mente e no espírito.

Você acha que o público espírita ainda tem resistência para ternas como a prosperidade ou hoje existe uma abertura maior para isso?

Humberto Pazian – As coisas mudaram muito de uns anos para cá, acho que, sem alterar a base da dou­trina, o espírita tem acrescentado muita coisa nela. A própria doutrina não é estática, Kardec disse que outras coisas seriam acrescentadas. 0 mundo está mudando e o espírita também, vendo a vida de uma forma mais ampla, sem ficar tão fechado para os no­vos conceitos. Erroneamente, muitos espíritas acre­ditam que temos de sofrer por causa do carma, que viemos aqui para resgatar nossos erros, quando, na realidade, não é bem assim. A vida é algo muito alegre, portanto, não temos que ficar esperando a reencarnação ou outra vida para sermos felizes, pode­mos começar a viver bem hoje, colocando em uso as teorias que aprendemos. Assim, estaremos começando a criar um carma muito bom e positivo.

Este é um tema que está muito em moda atualmente. Mas, em sua opinião, qual é o diferencial de ter o embasamento dos ensinamentos da doutrina espírita para se chegar à prosperidade?

Humberto Pazian – Realmente, hoje, muita gente vem trabalhando esse tema, mas visando apenas a questão financeira. Eu procuro passar uma abordagem mais ampla, tanto nas palestras realizadas como no próprio Livro. Claro que a parte financeira é importante, fundamenta ate para o progresso, a educação e uma série de outras coisas, mas saúde, união, felicidade e realização de nossos sonhos também são coisas de suma importância. O tema prosperidade se encaixa perfeitamente no contexto espírita, pois o que a doutrina faz com a gente? Não tenta nos reformar para que sejamos melhores? Sendo assim, o fato de sermos melhores nos aproxima de Deus e é ai que se encontra a felicidade. O que se sugere nesse experimento é urna mudança interior, para que as pessoas troquem seus antigos conceitos negativos por algo mais positivo.

Existem alguns passos para um maior êxito na busca da prosperidade?

Humberto Pazian – Primeiro, precisamos definir o que é prosperidade em nossa concepção, pois podemos senti-la de várias formas. Para uma pessoa, a prosperidade é urna situação financeira estável, então esse é o objetivo que ela deve tentar. Já para outra, talvez a prosperidade esteja no fato de ser livre, de ter saúde e assim por diante. Dessa forma, é importante essa definição em um determinado momento, porque os conceitos também mudam com o decorrer do tempo. O segundo passo é se preparar para isso, pois, muitas vezes, as pessoas colocam um objetivo na mente e, no entanto, não se mexem para conquista-lo. Além de criar o objetivo e visualizar o método, é preciso acreditar que realmente vai conseguir alcançá-lo, fazer uma reprogramação da vida. O pro­cesso é muito simples, basta colocar no papel as coisas que se necessita para chegar a esse objetivo. Não adianta ficar só sonhando, porque nada vai cair do céu, ha a necessidade de empenho e determinação. Esse é um exemplo básico, mas que pode ser aplica­do em qualquer objetivo na vida.

Então ha uma diferença entre meta e sonho?

Humberto Pazian – De uma forma ou outra, todos nós sonhamos, conforme o grau de cada um. As vezes, ficamos sonhando em viajar pelo mundo, trocar de car­ro, adquirir uma alta evolução espiritual, enfim, são sonhos que nos ajudam a viver. Agora, quando os co­locamos como meta, a coisa muda completamente de figura, pois é um sonho que se tornará realidade. Meta significa realização do sonho.

Atualmente, a Terra está passando por um momento muito difícil de transformação. De que forma podemos atingir e contribuir para a prosperidade co­letiva do planeta?

Humberto Pazian – Aquele que visa apenas o seu bem é uma pessoa egoísta, avarenta, e as leis universais percebem isso. Alguém muito fechado em si mesmo com certeza não consegue ser próspero, pode ter muito dinheiro, poder ou fama, mas não terá prosperidade. Uma pessoa próspera de verdade ajuda os outros até com seu exemplo. Portanto, quanto mais indivíduos prósperos nós tivemos, maior será a irradiação delas e, assim, teremos urna comunidade mais feliz. E uma questão de consciência de cada um.

A prosperidade também pode ser trabalhada dentro de casa, com a família, a fim de que se formem lares mais estruturados?

Humberto Pazian – Deveria ser ensinado para as crianças, não só nas famílias, mas também nas escolas, que é possível ter qualidade de vida, pois se elas crescem acreditando em um futuro melhor, é isso que irão buscar. No entanto, infelizmente, muitos pais deixam suas frustrações e negatividades nos filhos, o que fica marcado neles. O lar é um lugar muito apropriado para se desenvolver o conceito de felicidade.

Fonte: Revista Cristã de Espiritismo nº 17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *