Depuração da Alma

Depuração da Alma

ESVAZIE-SE

Resultado de imagem para imagens natureza

Postado por Jaqueline Marques

Exibir blog

Não pense tanto no que o incomoda.

Há pensamentos ruins que nos abandonam justo quando deixamos de combate-los.

Ocupando-nos com tarefas construtivas, leituras edificantes e boas conversações não teremos tempo para valorizá-los.

Tente não ficar ressentindo, isso é, sentindo novamente o que lhe disseram ou fizeram com você. Não carregue lixo emocional.

Abra-se para novas emoções.

Crie espaços em seu coração para os sentimentos novos e significativos que estão prestes a surgir.

Tente perdoar quem o traiu e continua traindo.

Não se trata de estimular a pessoa a continuar errando, e nem passar recibo de ingenuo, mas se preservar da mágoa, sentimento altamente destrutivo que em nada contribui para o seu bem-estar.

Não valoriza demais os erros alheios de modo a não perder o foco sobre suas próprias atitudes.

Se a raiva o faz sentir o quanto é humano, então sinta! Só não permaneça com ela, arruinando seu fígado, seu estomago e seus nervos.

Sinta tudo o que a sua dimensão humana lhe permita, não esconda sentimentos, seja autentico, mas não confunda autenticidade com grosseria.

é possível ser sincero sem ser agressivo, falar a verdade sem a presunção de ser o dono dela.

ESVAZIE-SE dos conteúdos perturbadores que parecem querer enlouquece-lo.

Faça Yoga, pratique esportes, frequente um templo religioso, ouça uma música relaxante, saia para dançar, abrace e brinque com uma criança,deite-se no chão, caminhe ao ar livre, ande descalço, medite na vida, busque a natureza.

Quando conseguimos nos esvaziar de certas emoções negativas e nos preenchemos com outras vitais para nossa saúde, encontramos equilíbrio e paz.

Liberte-se então deste pessimismo renitente.

Abra as portas da alma e deixe a alegria de viver entrar em seu coração.

Não suma evitando contatos!

Suma sim, com todo esse incomodo que tanto atrapalha e conspira contra sua felicidade.

Você é filho das estrelas, faça brilhar a sua luz.

Cezar Braga Said. Convivendo com você: RJ/2010*CELD

Rede Amigo Espírita

Esta entrada foi publicada em A Família, Artigos, Ciência, Dependência Química, Espiritismo, Transição. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *